Quarta, 24 de Julho de 2024
11°C 27°C
Bambuí, MG
Publicidade

Turismo de aventura também atrai público neste Carnaval  

Com trilhas e cachoeiras à vontade, parques estaduais e unidades de conservação ambiental são alternativa à folia tradicional 

16/02/2023 às 14h30
Por: TVI (MTB 0020533/MG) Fonte: Secom Minas Gerais
Compartilhe:
Evandro Rodney / Divulgação
Evandro Rodney / Divulgação

Cachoeiras, mirantes, grutas, trilhas na natureza são algumas das atrações das unidades de conservação estaduais administradas pelo Instituto Estadual de Florestas (IEF)

Estes roteiros abundantes no estado são alternativa para quem prefere fugir do agito nos dias do feriado de Carnaval e aproveitar o recesso para descansar e curtir belezas naturais. As reservas ambientais (parques, monumentos naturais e outras categorias) estão espalhadas por Minas Gerais e oferecem atrações e experiências para o público afeito ao turismo de aventura.

Próximo à Belo Horizonte estão localizadas Unidades de Conservação que integram a Rota das Grutas Peter Lund. Fazem parte do destino monumentos naturais Gruta Rei do Mato e Peter Lund (onde está localizada a gruta de Maquiné). O Parque Estadual do Sumidouro também integra o conjunto, tendo como um dos seus atrativos a Gruta da Lapinha.

No Vale do Jequitinhonha, em Diamantina, a atração é o Parque Estadual do Biribiri, que abriga cachoeiras, como a Sentinela, a 7 quilômetros da portaria do parque, e a dos Cristais, a 12 quilômetros da portaria. O parque possui exuberante beleza cênica, que pode ser apreciada por mirantes, tais como os da Cruzinha e do Guinda, ambos de fácil acesso. O parque possui diversas trilhas, tendo como destaque a da Sentinela, dos Cristais e do Caminho dos Escravos.

O caminho dos escravos é uma passagem construída no século XVIII para possibilitar o escoamento da produção de diamantes da região. 
O caminho tem início no centro de Diamantina e termina no distrito de Mendanha, com extensão total de 20 quilômetros. O trecho no interior do parque é de aproximadamente 16 quilômetros de extensão. Parte deste caminho foi calçado por escravos e próximo à trilha existem diversos poços e cachoeiras. Recomenda-se o acompanhamento de guia.

Mais próximo à Belo Horizonte, em Itabira, no distrito de Ipoema, fica o Parque Estadual Mata do Limoeiro. O local abriga inúmeras cachoeiras, como a do Derrubado, a 60 minutos da sede do Parque.  A cascata do Limoeiro está a 50 minutos da sede, com pequenas quedas d’água e poços propícios para banho. Os moradores chamam o local de “coração da Mata do Limoeiro”. Está situada a 3,5 quilômetros de distância da sede do Parque.

De Leste a Oeste

No Leste do estado está localizado o Parque Estadual do Rio Doce, a mais antiga Unidade de Conservação de Minas Gerais, criada em 1944. O parque possui 42 lagos naturais e, no mais famoso, Lago Dom Helvécio, também conhecido como Lagoa do Bispo, são permitidas atividades turísticas. 

Ele possui sete quilômetros de espelho d’água, com até 40 metros de profundidade, sendo o lago natural mais profundo do Brasil. A pesca esportiva é permitida apenas para aqueles que possuem carteira de pesca, para o controle de peixes exóticos, com barco a remo ou motor elétrico. O banho também é permitido na área denominada “prainha”, que fica a oito quilômetros da portaria do parque. 

O parque oferece, ainda, passeios pelas trilhas no interior da Mata Atlântica que domina a unidade de conservação. Uma delas é a do Angico Vermelho, com uma hora de duração. Para percorrê-la é necessário fazer agendamento prévio. Outra trilha é a do Pescador, também com uma hora de duração e próxima à área de camping. Possui pontos, à margem da Lagoa Dom Helvécio, para a prática da pesca de barranco. Já a trilha do Vinhático tem duração de 1h30 e possui 800 metros de extensão. Seu acesso só é permitido com acompanhamento de um dos guarda-parques, em grupos de no máximo 15 pessoas. A trilha é feita pela manhã e é necessário fazer agendamento prévio.

Atrações

Neste Carnaval, o parque oferece atrações como: “Tatu do Bem da Mata” e “Yoga na Mata” na área de camping; “Corujada”, na área do estacionamento; “Passarinhada”, no campo de pouso e “Estrelas no Parque”, no mirante.

No Triângulo Mineiro, o Parque Estadual do Pau Furado oferece diversas trilhas como atrações. A trilha da Cachoeira do Marimbondo possui 897 metros de extensão, a partir da bifurcação da Trilha do Marimbondo. O percurso acompanha o leito do córrego Marimbondo e leva à cachoeira, com 20 metros de altura. Já a trilha da Cachoeira Terra Branca tem duração de 1h30 e alto grau de dificuldade. Possui 1,9 quilômetros de extensão e inicia em frente à sede do parque. Na parte mais alta, o percurso proporciona visão panorâmica da Unidade de Conservação.

A trilha do Angico, com 30 minutos de duração, possui cerca de 1 quilômetro de extensão e inicia na estrada de acesso ao Rio Araguari. Durante o percurso passa por um pequeno bosque de aroeiras, ponto potencial para se contemplar os sons da natureza. Há ainda um grande angico, árvore com propriedades medicinais e um dos maiores atrativos do passeio. A trilha termina com acesso a locais de banho e descanso no Rio Araguari.

Ibitipoca

Uma das Unidades de Conservação mais famosas do estado é o Parque Estadual do Ibitipoca, localizado na Zona da Mata Mineira. O parque é dividido em três circuitos: das Águas, Janela do Céu e do Pião. Nos três circuitos as trilhas são estruturadas para facilitar o acesso aos atrativos e contribuir para a conservação e manutenção das áreas naturais. 

Os destaques que compõem o Circuito das Águas são de fácil acesso. Ao longo da trilha, existem mirantes que foram instalados como forma de promover segurança e conforto ao visitante, além de possibilitar a contemplação da paisagem. O circuito possui cerca de 5 quilômetros de extensão com grau de dificuldade médio a baixo.

O Circuito do Pião possui grau de dificuldade médio, pois é um circuito longo, com muitas subidas. Tem aproximadamente 10 quilômetros de extensão, podendo ser visitado juntamente com o Circuito Janela do Céu. Os principais atrativos são a Gruta e o Pico do Pião.

Já o circuito Janela do Céu é o que possui maior grau de dificuldade por ser o mais longo do parque, totalizando 16 quilômetros de percurso. Inclui, entre outros atrativos, o Pico da Lombada (ponto mais alto do parque com 1.784 metros), as grutas dos Fugitivos e Três Arcos, além da famosa Janela do Céu.
Outras rotas

O IEF administra, ainda, outros 12 parques com infraestrutura para visitação: Itacolomi, Lapa Grande, Nova Baden, Pico do Itambé, Rio Preto, Serra das Araras, Serra do Brigadeiro, Serra do Intendente, Serra do Papagaio, Serra do Rola Moça, Serra Nova e Talhado e Serra Verde. 
Também é possível visitar o monumento natural Pico do Ibituruna, em Governador Valadares.

Para conhecer mais das Unidades de Conservação estaduais, clique aqui .
 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Bambuí, MG
11°
Parcialmente nublado

Mín. 11° Máx. 27°

Sensação
0.85km/h Vento
48% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h36 Nascer do sol
05h44 Pôr do sol
Qui 28° 11°
Sex 29° 13°
Sáb 30° 13°
Dom 31° 14°
Seg 33° 15°
Atualizado às 07h01
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,59 -0,03%
Euro
R$ 6,06 -0,08%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,56%
Bitcoin
R$ 393,353,97 +0,61%
Ibovespa
126,589,84 pts -0.99%
Publicidade
Publicidade
Anúncio
Publicidade
Publicidade
Lenium - Criar site de notícias