Quinta, 03 de Dezembro de 2020 09:49
(37)99924-8617
Minas Gerais Volta as aulas

Diretores têm 1 semana para mostrar condição de escolas para garantir volta às aulas segura em Minas

Salas de aula estão vazias em Minas desde março devido à pandemia do novo coronavírus

02/10/2020 10h32
Por: TVI (MTB 0020533/MG) Fonte: Hoje em Dia
Divulgação
Divulgação

Verificar a disponibilidade de salas arejadas e capazes de oferecer o distanciamento mínimo de um metro e meio entre as carteiras dos alunos. Esse é o 1º desafio a ser enfrentado pelos diretores das escolas estaduais para garantir a volta às aulas presenciais do 3º ano do ensino Médio em Minas. Os educadores têm até a sexta-feira da semana que vem para apresentar relatório sobre as condições das instituições.


Ontem, a Secretaria de Estado de Educação (SEE) detalhou a retomada das atividades nos colégios, prevista para 19 de outubro. Sessenta mil estudantes são aguardados para iniciar um ensino híbrido, com aulas presenciais e a distância – revezadas a cada semana. A autorização permite a retomada em 282 municípios, incluídos na onda verde do Minas Consciente. 

Porém, a decisão de oferecer o aprendizado em meio à pandemia ficará a cargo dos prefeitos. Belo Horizonte, que também irá adotar o ensino híbrido, não irá seguir a orientação do Estado. Na capital, não há data para o retorno. Apesar disso, algumas instituições têm obtido na Justiça a autorização para reabrir.

A SEE reforçou que a presença não será obrigatória. A decisão caberá às famílias. Ainda conforme a pasta, Minas poderá suspender o ensino presencial se os casos da doença aumentarem, surgindo surtos da doença. Ao mesmo tempo, se os números permanecerem favoráveis, o retorno será autorizado para outras séries. 

A cada 14 dias, o governo irá analisar a possibilidade de incluir mais alunos dentro das escolas. “Sempre começando pelos mais velhos”, disse a secretária de Educação, Julia Sant’Anna.

Cautela
Para médicos, a discussão em torno da volta às aulas presenciais é importante. O retorno, reforçam, deve observar a realidade de cada município, e não a região como um todo. Para o infectologista Unaí Tupinambás, a maioria das cidades com mais de 100 mil habitantes não tem condição de retomar as atividades nesse momento.

Integrante do Comitê de Combate à Covid-19 em BH, Tupinambás afirma que devem ser observados os registros do novo coronavírus por 100 mil habitantes. “Essa métrica, que vários países utiliza, é de abaixo de 20 casos. Tem cidade que está com 300, 280. E outras, menores, com dois, três, que podem voltar”.

O médico reforça, porém, que nada adianta o retorno nesses locais sem que as medidas de segurança sejam devidamente seguidas, como o distanciamento social, salas com menos alunos, uso de máscara e controle de saída e entrada, além da higine constante das mãos e detecção dos casos. 

 SAIBA MAIS:

O novo calendário escolar da rede estadual também foi definido. Em Minas, as aulas vão até 30 de janeiro de 2021. Atualmente, os estudantes participam do ensino remoto. O mesmo será suspenso de 12 a 16 de outubro para o recesso da semana do professor e do Dia das Crianças. Apesar de ainda não existir um detalhamento sobre as datas, os alunos também devem ter folgas durante o Natal e o Ano Novo. Em fevereiro, todos vão tirar férias. Serão 28 dias afastados das atividades escolares. O ano letivo de 2021 começa em 1ª de março.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias