Quarta, 04 de Agosto de 2021 02:47
(37)99924-8617
Câmara dos Deputados Câmara dos Deputados

Medida provisória libera crédito extra de R$ 20,3 bilhões para mais três meses de auxílio emergencial

Presidente da Câmara ressaltou que CPI investiga denúncias contra Bolsonaro; para Lira, impeachment geraria instabilidade

06/07/2021 11h30 Atualizada há 4 semanas
Por: TVI (MTB 0020533/MG) Fonte: Agência Câmara de Notícias
Serão três parcelas mensais de R$ 250, em média - (Foto: Marcello Casal jr/Agência Brasil)
Serão três parcelas mensais de R$ 250, em média - (Foto: Marcello Casal jr/Agência Brasil)

A Medida Provisória 1056/21, publicada nesta terça-feira (6), no Diário Oficial da União, destina crédito extraordinário de quase R$ 20,3 bilhões para cobrir mais três meses de auxílio emergencial neste ano. Os recursos são oriundos da Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Cofins).

O Poder Executivo publicou também nesta terça o Decreto 10.740/21, que prorroga até outubro o socorro financeiro destinado a pessoas em situação de vulnerabilidade devido à pandemia de Covid-19. Com isso, o benefício, que terminaria agora em julho, será estendido.

Conforme o decreto, farão jus às novas parcelas os beneficiários previstos na Medida Provisória 1039/21. Editada em março, essa MP recriou o auxílio emergencial e ainda está em análise no Congresso Nacional.

As parcelas mensais serão de R$ 250, destinadas a quem recebeu o auxílio emergencial pago em 2020, considerada a lista em dezembro. No caso da mulher provedora de família monoparental, a parcela mensal será maior, de R$ 375; na hipótese de família unipessoal, o valor será menor, de R$ 150.

Tramitação
A medida provisória será analisada pelos plenários da Câmara dos Deputados e do Senado.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias